29 de Junho, 2017

Congresso da Assemae reafirma força dos municípios

Evento reuniu 2.200 participantes em Campinas, de 19 a 22 de junho

Realizado de 19 a 22 de junho em Campinas (SP), o 47º Congresso Nacional de Saneamento da Assemae reuniu mais de dois mil participantes de diferentes regiões do Brasil, destacando-se, novamente, como um dos principais fóruns de debate das políticas públicas de saneamento básico. A partir da vasta programação de atividades, o evento ressaltou o protagonismo dos municípios enquanto alternativa para o avanço dos serviços de saneamento no país, sob o horizonte da gestão pública eficiente e inovadora.

Segundo o presidente da Assemae, Aparecido Hojaij, o evento cumpriu a missão de promover o intercâmbio de conhecimento entre os municípios e incentivar a construção de políticas públicas para a melhoria do saneamento no Brasil. “Estamos muito felizes pelo resultado positivo do Congresso, pois temos convicção de que o público participante retorna agora a seus municípios com maior entusiasmo e mais informação para fazer a diferença nos serviços públicos de saneamento”, acrescenta.

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, que participou do encerramento do evento, destacou a importância das discussões sobre o setor de saneamento. “Que a gente possa continuar melhorando cada vez mais nessa área”. Ele também frisou os esforços para alcançar a meta dos “300%”: 100% de abastecimento, 100% de coleta e afastamento de esgoto e 100% de capacidade instalada de tratamento de esgoto, o que colocará Campinas como a primeira cidade com mais de um milhão de habitantes a universalizar o saneamento.

Já o diretor-presidente da Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento de Campinas (Sanasa), Arly de Lara Romêo, afirmou que o fórum foi decisivo para a conscientização dos governos municipais na efetiva melhoria do desempenho de seus serviços. “Campinas tem avançado na área. Temos a menor perda de água potável entre as cidades com mais de 500 mil habitantes. E já estão assegurados recursos de R$ 500 mil para os próximos quatro anos nesta área de saneamento”, frisou.

Sob o tema “Saneamento Público Municipal: um caminho para o Brasil”, o 47º Congresso da Assemae debateu os assuntos de maior conjuntura no setor de saneamento básico, com a presença de prefeitos, gestores públicos, técnicos, representantes de organizações não governamentais, lideranças políticas, pesquisadores, estudantes e outros profissionais que atuam na área.

A programação teve palestras, painéis, minicursos, apresentações de trabalhos técnicos, feira de tecnologias e visitas a sistemas de saneamento básico. Uma das principais novidades foi o lançamento do livro “Experiências Municipais Exitosas em Saneamento 2017”, reunindo 31 municípios com serviços próprios de saneamento que se destacam nacionalmente no setor. Também vale ressaltar a primeira edição do Prêmio Startup Assemae, que apresentou tecnologias inovadoras para facilitar a gestão dos sistemas públicos de saneamento.

A partir dos debates realizados no evento, a Assemae publicou a “Carta de Campinas”, documento que traz o posicionamento da entidade sobre o panorama do saneamento básico no Brasil, além de convidar todos os segmentos do país para conhecer as diversas experiências municipais exitosas de gestão, que demonstram a capacidade dos municípios na execução das políticas públicas do setor.

Última modificação em Quinta, 29 Junho 2017 15:47
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2019 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação