13 de Setembro, 2019

Ribeirão Preto receberá recursos federais

Município está entre as 39 cidades do país selecionadas pelo Ministério do Desenvolvimento Regional. 

Ribeirão Preto (SP) é uma das sete cidades do Estado de São Paulo e uma das 39 do país contempladas pelo Ministério do Desenvolvimento Regional com investimentos para ações de redução e controle de perdas de água. A cidade contará com recursos de R$ 115,46 milhões para esse destino.

Para garantir que Ribeirão Preto fosse selecionada, o prefeito Duarte Nogueira sancionou, no dia 29 de julho, a Lei nº 14.369 para a implantação do Programa de Gestão, Controle e Redução de Perdas de Água e Eficiência Energética. “Ribeirão Preto se destaca entre todas as cidades brasileiras, incluindo as capitais dos Estados, ao atingir a universalização do saneamento básico, com 100% da cidade recebendo água tratada, 100% dos bairros com coleta de esgoto e 100% dos bairros com tratamento de esgoto. A universalização do sistema de saneamento básico em Ribeirão Preto levará a cidade a ser a primeira do país no ranking do saneamento, a partir de 2020”, afirma o prefeito.

De acordo com o ranking apresentado pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes) até 2019, Ribeirão Preto encontra-se em 8º lugar entre os 33 municípios de grande porte com melhor saneamento básico no país. O levantamento foi realizado em cidades com mais de 100 mil habitantes, na categoria “Rumo à universalização”.

A média geral do Brasil foi de 496,81 pontos, ou seja, Ribeirão Preto obteve um resultado superior ao dos outros municípios, alcançando um total de 499,30 pontos (abastecimento de água: 100, coleta de esgoto: 99,3, tratamento de esgoto: 100,00, coleta de resíduos sólidos: 100,00 e destinação adequada de resíduos sólidos: 100,00).

Redução e controle de perdas de água

O projeto de setorização proposto pela Prefeitura garantirá a redução de perdas da água produzida nos 116 poços em operação. Com a implantação da setorização, todo o sistema de abastecimento será feito dos poços para os reservatórios e dos reservatórios para as redes de abastecimento. Isso permitirá a redução de vazamentos e uma distribuição eficiente. Para tanto, serão construídos 10 novos poços, 17 reservatórios com capacidade total de 23 milhões de litros de água, 68 quilômetros de redes adutoras e de distribuição, além da implantação de válvulas de corte para a criação dos setores de abastecimento.

Obras entregues

A cidade conta atualmente com a implantação de 92 quilômetros de novos coletores e interceptores de esgoto. Já foram substituídos e implantados 1.450 metros redes de esgoto, beneficiando os bairros Jardim Jóquei Clube, Jardim Progresso, Jardim Paulistano, Jardim Helena, Parque São Sebastião e Vila Virgínia.

Também foram implantados 3.500 metros de redes e adutoras beneficiando os bairros Sumaré, Ipiranga, Ribeirão Verde, Vila Elisa, Jardim Paulista, Jardim Recreio, Jardim Paulistano, Jardim América e Centro.

Além disso, 35 mil pessoas serão contempladas com a substituição de 42,2 quilômetros de redes de água e a construção de cinco reservatórios com capacidade total de 6,8 mil m³ que estão em execução.

Ribeirânia – 1 reservatório apoiado de 2 milhões de litros e um reservatório elevado de 300 mil litros

Jardim Heitor Rigon – 1 reservatório apoiado de 2 milhões de litros e um reservatório elevado de 500 mil litros

Parque São Sebastião – 1 reservatório apoiado de 2 milhões de litros

O Daerp (Departamento de Água e Esgoto de Ribeirão Preto) ainda construiu e entregou, nos últimos dois anos, 10 novos poços, beneficiando 30 bairros.

Fonte: Daerp

Última modificação em Sexta, 13 Setembro 2019 10:21
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2019 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação