24 de Setembro, 2019

Daerp elimina vazamentos em Ribeirão Preto

Em um mês, as equipes de geofonagem do Daerp já percorreram 29,1 km.

Desde o dia 28 de agosto, as equipes de geofonagem do Daerp de Ribeirão Preto (SP) estão trabalhando na varredura de cerca de 60 km de ruas que serão recapeados pela Prefeitura de Ribeirão Preto, nos próximos meses. As equipes já percorreram 29,1 km e conseguiram identificar 31 vazamentos não visíveis nestas ruas.

O objetivo do trabalho desenvolvido pelo Daerp é localizar vazamentos não visíveis em ruas que receberão o recapeamento, evitando que possam aparecer vazamentos logo após a colocação do novo asfalto. De acordo com Bruno Melo, chefe da Divisão de Controle de Perdas do Daerp, as equipes trabalham no período das 22 horas às 7 horas, fazendo a verificação dos vazamentos não visíveis.

Nestes trinta dias de levantamento foram detectados 31 vazamentos, sendo 21 na rua e 10 em calçadas. A identificação é feita através do serviço de geofonagem que permite ao técnico localizar através de um sistema semelhante a um sonar os locais onde há possíveis vazamentos.

Segundo Bruno Melo, imediatamente após identificado o vazamento, já é emitida a ordem de serviço e encaminhada para o setor de vazamento providenciar o reparo. “Nosso objetivo é levantar e resolver o maior número de vazamentos não visíveis que possam existir nestas ruas”.

Nestes 30 dias foram localizados vazamentos em ruas do Jardim Recreio, Parque Ribeirão, Alexandre Balbo, Adão do Carmo Leonel, Planalto Verde, Emir Garcia, Jardim Anhanguera, Jardim Interlagos, Jardim Irajá, Jardim Palma Travassos, Jardim Paulista, Paulistano, Parque dos Bandeirantes Ribeirânia e Santa Cruz.

“Nós já realizamos o trabalho em metade das ruas, nosso objetivo é em mais 30 dias concluir esta etapa”, explicou Bruno Melo, que afirmou ainda que com a compra dos novos equipamentos de geofonagem o trabalho está sendo acelerado.

Entretanto, ele ressaltou que também pode ocorrer algum vazamento provocado pelo peso das máquinas e porque em vários bairros as redes são muito antigas e acabam em alguns pontos mais rasos cedendo com o peso das máquinas.

Fonte: Daerp

Última modificação em Terça, 24 Setembro 2019 09:20
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2020 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação