05 de Março, 2020

DAE Jundiaí promove estudos para novas redes

A companhia deu início ao plano altimétrico cadastral para elaboração de projetos na área de água e esgoto. 

Com o objetivo de levar redes de água e esgoto a regiões ainda não atendidas no município e atingir a universalização do saneamento, a DAE de Jundiaí (SP) deu início ao plano altimétrico cadastral para elaboração dos projetos executivos de extensão de interceptor, rede coletora de esgoto, redes de distribuição de água e adutoras. Todos os bairros e ruas públicas que ainda não contam com redes de água e esgoto, no presente momento, serão incluídos no levantamento.

Atualmente, segundo dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), de 2018, 99,07% da população de Jundiaí conta com rede de água, já em relação à rede de esgoto, o benefício chega a 98,23% dos moradores. Além disso, 100% do esgoto coletado passa por tratamento. Em extensão, a rede de abastecimento de água da cidade tem 1.922,80 quilômetros e a de esgoto, 983,45 quilômetros. Agora, Jundiaí busca o atendimento universalizado no município.

“Jundiaí tem se mantido no topo dos principais rankings de saneamento nacional, o que demonstra a efetividade dos investimentos colocados em prática ao longo dos anos. Não fugimos dessa responsabilidade: de 2017 até agora, investimos R$ 34 milhões para a implantação de novas redes”, aponta o prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado. “Saúde, setor prioritário da gestão, está diretamente ligado com saneamento. Os investimentos que fazemos para a universalização do acesso à água tratada e coleta de esgoto têm efeitos práticos nos gastos públicos com saúde”, destaca.

O diretor presidente da DAE, Eduardo Santos Palhares, comenta que a companhia é referência em saneamento no Brasil, mas observa que ainda é necessário avançar. “A ideia do projeto é exatamente entendermos com precisão o que será necessário para chegar a estes locais, levando água e esgoto a porta da casa destes moradores”, afirma.

De acordo com a Diretoria de Operações da DAE, áreas onde há loteamentos em vias de regularização também serão contempladas com os estudos. “Quando recebermos os projetos executivos, vamos avaliar em conjunto como serão organizados os processos licitatórios. Para isso, precisaremos avaliar a disponibilidade financeira futura e inclusive os casos nos quais teremos parceria com a comunidade”, explica o diretor da área, Valter Maia.

O plano deve ser concluído em dez meses. O investimento é de R$ 1,3 milhão. A administração tem se empenhado em levar redes de água e esgoto a diversas regiões da cidade. Somente nos últimos três anos, bairros como Vale Verde, Ponte Alta, Medeiros, Roseira, Fernandes, Tijuco Preto, Toca, Água Doce, Traviu e Poste receberam obras da DAE.

Entre eles, está a travessa Duilio Fontebasso, no bairro da Roseira, onde estão em implantação 577 metros de redes de água e 585 metros de redes de esgoto. No Vale Verde, na região do Ivoturucaia, as obras de água e esgoto foram entregues em dezembro de 2018.

Fonte: Jornal da Região

Imagem: DAE Jundiaí

Última modificação em Quinta, 05 Março 2020 09:56
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2020 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação