09 de Junho, 2021

Rondonópolis faz balanço das ações de saneamento

Autarquia comemora os resultados rumo à universalização do saneamento. 

O Dia Mundial do Meio Ambiente foi comemorado neste 5 de junho. Prestes a atingir 100% de redes de esgotamento sanitário, com água tratada para todos, coleta seletiva, aterro sanitário, ecopontos e com vários prêmios conquistados nacionalmente, o município de Rondonópolis (MT) se destaca como capital do saneamento no Mato Grosso e região Centro-Oeste do país. Por isso, o Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis Terezinha Silva de Souza (Sanear) apresenta resumo de suas ações nesta importante data.

Esgoto

Hoje com mais de 93% de redes de esgotamento sanitário e 100% deste esgoto tratado, Rondonópolis nem sempre foi assim. Em 2008, contava com apenas 28% de esgotamento sanitário. De 2009 para cá foram construídos cerca de 1 milhão de metros de rede de esgoto. A ETE- Estação de Tratamento de Esgoto foi ampliada e equipada, dobrando sua capacidade de tratamento.

Água

Com a água 100% tratada que chega aos lares rondonopolitanos, a cidade conta com dois sistemas de captação de água que são enviados para a ETA – Estação de Tratamento de Água, para depois ser distribuída, sendo 50% captada no Rio Vermelho, e outros 50% de poços tubulares profundos. E, ainda, foram construídos mais de 485 mil metros de rede de água de 2009 até hoje.

Nos últimos anos, Rondonópolis duplicou a capacidade da ETA, construiu 10 novos reservatórios de água com capacidade de 2.500m³ cada, totalizando 25 milhões de litros de água reservada.

Aterro Sanitário

O Aterro Sanitário de Rondonópolis, um dos primeiros de Mato Grosso licenciado ambientalmente, foi inaugurado em 2017. O espaço com 55 hectares recebe diariamente 220 toneladas de resíduos. Com isso, desde 4 de setembro de 2017, o lixão da Mata Grande foi desativado.

UTR – Usina de Triagem de Resíduos/Coleta Seletiva

No aterro, funciona a cooperativa Nova Esperança, onde, cerca de 30 trabalhadores, após passarem por capacitação no Sanear, recebem mais de 90 mil toneladas de resíduos recicláveis por mês, coletados em 84 bairros, que são devidamente separados dentro das regras de higiene, bem-estar e segurança proporcionando assim o correto descarte ecológico do material diminuindo desta maneira o seu volume no Aterro Sanitário.

Antes da implantação da UTR, esses trabalhadores ganhavam o sustento da família no antigo lixão da Mata Grande em condições sub-humanas, entre o mal cheiro e o sol quente. A implantação da UTR trouxe dignidade e renda para as famílias dos colaboradores da cooperativa.

Ecopontos

Em abril deste ano foram entregues à população quatro novos ecopontos instalados em regiões estratégicas da cidade como o Residencial Paiaguás; a Vila Paulista na área do antigo Clube Ipê; no Micro Distrito Industrial Anézio Pereira de Oliveira, região da Vila Operária; e no Distrito Industrial, no início da Rodovia do Peixe

O objetivo dessa estruturação estratégica é garantir acesso mais prático e rápido aos locais adequados para descarte de resíduos, bem como, promover a diminuição imediata das áreas de descarte irregular (lixões clandestinos), espalhados por diversos bairros da cidade.

Nova Frota

A autarquia, também renovou toda a frota de veículos nos últimos anos com a aquisição de: 16 caminhões, sendo dois de sucção; 12 motos; 16 veículos leves, utilitários e de passageiros; duas camionetes; cinco retroescavadeiras; uma mini retro. Os 15 caminhões que fazem a coleta de lixo doméstico, também foram substituídos.

Ranking

De acordo com o Ranking da Universalização do Saneamento da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES), edição 2020, bem à frente de algumas Capitais, Rondonópolis, em primeiro lugar, é a única Cidade de grande porte do Centro-Oeste na categoria Rumo à Universalização, apresentando 495,14 pontos, em segundo lugar está a cidade de Brasília com 484,36 pontos, Goiânia 472,31 pontos, Campo Grande 458,89 e, em quinto lugar Cuiabá 299,14.

No Mato Grosso, de acordo com a Abes, Rondonópolis é destaque em primeiro lugar superando Cuiabá com quase 200 pontos de diferença. Em segundo lugar com 350,95 está Tangará de Serra seguida por Sinop com 346,61 pontos, Cuiabá 299,14 pontos, Várzea Grande aparece em quarto lugar com 267,62 pontos.

A 4ª edição do Ranking ABES pela Universalização do Saneamento publicada no dia 5 de junho de 2020, Dia Mundial do Meio Ambiente, reuniu 1.857 municípios.

Fala do Presidente

O diretor técnico Hermes Ávila de Castro, que ocupa o cargo de diretor presidente interino do Sanear, falou sobre os desafios, a importância do corpo técnico, dos colaboradores, e do legado deixado pela ex-presidente da Autarquia Teresinha Silva de Souza, assassinada em 15 de janeiro deste ano.

“Grande parte desse êxito, se deu durante a gestão da Terezinha. Ela foi diretora-presidente do Sanear, em dois momentos. De janeiro de 2009 a maio de 2012 e de janeiro de 2017 a janeiro de 2021, totalizando quase oito anos à frente da autarquia. São muitos os desafios, mas com bom planejamento estratégico, dedicação do nosso corpo técnico e colaboradores, estamos atingindo excelentes resultados, ” disse. 

Hermes, falou também dos prêmios que o município recebeu durante a gestão da ex-presidente. “O trabalho de Terezinha no período em que comandou o Sanear fez com que Rondonópolis recebesse vários prêmios e o reconhecimento nacional. Destaca-se, entre eles, o prêmio pela primeira colocação do Centro Oeste no quesito cidade de grande porte no Ranking da Universalização do Saneamento nos anos de 2019 e 2020, oferecido pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes). E também o prêmio do Instituto Trata Brasil 2019, por ser a cidade com uma das melhores iniciativas em prol ao avanço do saneamento básico de todo o país, ” completou.

O Sanear recebeu o nome da ex-presidente Terezinha, através de Lei municipal aprovada no início do ano pela Câmara Municipal de Vereadores e passou a chamar-se Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis Terezinha Silva de Souza (Sanear).

Texto/Foto: Sanear Rondonópolis

Última modificação em Quarta, 09 Junho 2021 10:43
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2021 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação