15 de Janeiro, 2018

Daerp investe em obras de saneamento

Estão previstos cerca de R$ 113 milhões para obras de saneamento em 2018.

O Departamento de Água e Esgoto de Ribeirão Preto (Daerp) vai investir cerca de R$ 113 milhões em obras para a melhoria do abastecimento de água e a universalização dos serviços de coleta e tratamento de esgoto até janeiro de 2019. Entre os projetos que serão executados está a troca de redes de água, novos reservatórios, investimento em equipamentos e tecnologia, segurança para os poços, melhora no sistema de abastecimento e a conclusão dos trabalhos de implantação de interceptores e redes coletoras de esgotos que garantirá 100% de coleta e tratamento de esgoto.

Em 2017 o Daerp, apesar das dificuldades, investiu R$ 56 milhões. Foram implantados 34 quilômetros de novos emissários e redes coletoras de esgoto, além da construção de cinco novos poços, Botafogo, Portinari II, Bananal IV, Jardim Recreio III e Parque São Sebastião. Também foram realizadas a substituição de redes de esgoto no parque São Sebastião, Santa Cruz, Vila América, Campos Elíseos e Parque Residencial Emir Garcia, solucionando problemas crônicos de vários anos nestes locais.

No setor de água, o Departamento investiu no início do trabalho de inversão no sistema de abastecimento em várias regiões da cidade, como na região do Jardim Paulista, City Ribeirão, região do Jardim Paiva, Parque Ribeirão Preto, na região do condomínio Primavera, alto do Ipiranga além recuperação e modernização do reservatório Cel. Quito Junqueira, na área central da cidade e da estação elevatória do Matadouro, nos Campos Elíseos, melhorando o abastecimento nestas regiões.

“No ano passado tivemos que recuperar a capacidade de pagamento do Daerp, colocar as finanças em dia e começar a corrigir os problemas no abastecimento. Para 2018, vamos investir pesado na melhoria da qualidade dos serviços”, afirmou o superintendente do Daerp, Afonso Reis Duarte.

No setor de abastecimento de água, serão investidos R$ 48,2 milhões. Serão substituídos 22 quilômetros de redes antigas nos Campos Elíseos, Jardim Recreio e Jardim São Luís. Junto com a substituição das redes serão trocados 4,4 mil ramais de ligação de imóveis nestes bairros.

Para melhorar a distribuição e permitir que o Daerp possa continuar o trabalho de mudança do sistema de abastecimento na cidade, serão construídos 10 quilômetros de novas redes adutoras em todas as regiões de Ribeirão Preto.

Também está prevista a construção de dois reservatórios no bairro Ribeirânia, zona Leste, um com capacidade de armazenamento de 2 milhões de litros e o outro com capacidade de 300 mil litros. Outros dois reservatórios serão construídos no Jardim Heitor Rigon, zona Norte, um com capacidade de armazenamento de 2 milhões de litros e outro com capacidade de 300 mil litros. Um outro reservatório, com capacidade de 300 mil litros, será construído no Parque São Sebastião, na zona Leste.

O Daerp ainda construirá um poço na City Ribeirão com capacidade prevista de produção de 250 metros cúbicos por hora. O novo poço irá reforçar o abastecimento na região da City, Jardim Botânico e condomínios próximos.

O Daerp vai investir na compra de 6 mini retroescavadeiras que irão agilizar o atendimento de serviços. Também será implantado novos sistemas de soft para melhorar o atendimento e resolver problemas antigos como o de cadastro, que passará a ter o nome dos usuários nas contas, além de agilizar o atendimento à população.

Outro investimento importante que será feito este ano é a implantação de sistema de monitoramento nos poços, para reduzir o número de furtos de fios e equipamentos, que causam paralisação dos poços e reservatórios e geram problemas de abastecimento para a população.

Além disso, está prevista a substituição de 125 mil hidrômetros pelo Daerp em toda a cidade. São aparelhos que possuem mais de cinco anos de uso, estão quebrados ou com defeito. A substituição destes aparelhos ajudará na redução das perdas.

Modernização

Este ano também estão previstos investimentos da autarquia. O Daerp vai investir na compra de 6 mini retroescavadeiras que irão agilizar o atendimento de serviços. Também será implantado novos sistemas de soft para melhorar o atendimento e resolver problemas antigos como o de cadastro, que passará a ter o nome dos usuários nas contas, além de agilizar o atendimento à população.

Outro investimento importante que será feito este ano é a implantação de sistema de monitoramento nos poços, para reduzir o número de furtos de fios e equipamentos, que causam paralisação dos poços e reservatórios e geram problemas de abastecimento para a população.

Obras de Esgoto

Até janeiro de 2019 serão investidos R$ 64,8 milhões na construção de 40,5 quilômetros de redes coletoras e interceptores de esgotos, através da Ambient, assegurando que a cidade passe a ter 100% de coleta e tratamento de esgoto.

Entre as principais obras previstas para este ano estão a implantação de novos interceptores junto ao ribeirão Preto, entre a Rotatória Amim Calil e a rua Guatapará, na área central, em uma extensão de 1,5 quilômetros, a conclusão do interceptor do Córrego do Esgoto, localizado na zona leste da cidade, onde estão sendo implantados 8,6 quilômetros de rede. Também estão sendo implantados, 12,6 quilômetros de redes coletoras e interceptores no Jardim Salgado Filho, no córrego dos Campos, na região norte, onde serão construídos 6,4 quilômetros de interceptores e a implantação de 2,1 quilômetros de interceptores na margem do córrego Califórnia, na região sul de Ribeirão Preto.

 

Fonte: Daerp

 

 

Última modificação em Segunda, 15 Janeiro 2018 16:33
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2020 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação