08 de Agosto, 2018

Daerp abre nova licitação

A licitação é destinada a compra e substituição de 15 mil hidrômetros.

O Departamento de Água e Esgotos de Ribeirão Preto (Daerp/SP)  abriu nesta terça-feira licitação para a compra de 135.220 hidrômetros, estimada em R$ 11.163.107,78. O objetivo da compra dos equipamentos é o de substituir cerca de 135 mil hidrômetros que estão parados ou embaçados sem condições de leitura e outros cerca de 110 mil hidrômetros que possuem mais de cinco anos de uso, tempo recomendado pelo Inmetro para que os equipamentos sejam substituídos.

A compra será custeada pelo Fundo Especial de Substituição de Hidrômetros (Fesh), instituído pela lei nº 1959, de 4 de janeiro de 2006, que estipulou valor mensal pago pelos usuários com o fim específico da substituição.

A licitação aberta pela autarquia será realizada na modalidade de pregão eletrônico e pretende comprar 117.269 hidrômetros classe B, com vazão de 0,75 m³/h e 17.951 hidrômetros classes C, com vazão de 1,5 m³/h. O edital está disponível no site do Daerp, e as propostas podem ser apresentadas até dia 20 de agosto às 9 horas. Em seguida será aberto o pregão com a disputa dos licitantes marcada para as 9h30. O endereço www.licitacoes-e.com.br.

Para participarem do pregão os interessados deverão estar credenciados previamente perante o Banco do Brasil, que é o provedor do sistema, para a geração de chave e senha de acesso.

Necessidade de substituição

A compra de hidrômetros será para renovação dos equipamentos utilizados, a maioria com mais de cinco anos de utilização e para fornecimento para novas ligações de água, seja para novas residências ou novos empreendimentos imobiliários, que têm demanda significativa.

A última aquisição de medidores de água foi feita em 2016. De uma licitação de 110 mil unidades foram adquiridas 35 mil. As demais tiveram sua compra suspensa em função de suspeita de superfaturamento, com investigação em andamento pelo Ministério Público.

“A troca dos hidrômetros deve ser feita no máximo a cada cinco anos, porque com desgaste de seus componentes a medição fica comprometida. Muitas vezes o registro da quantidade de água chega a ser menor em cerca de 20%”, diz o diretor técnico do Daerp, Lineu Andrade de Almeida.

Após a troca em grande quantidade o Daerp passará a realizar as trocas periódicas, de forma a manter a idade medida entre quatro e cinco anos, para manter o padrão de medição.

Fonte: Daerp Ribeirão Preto

Última modificação em Quinta, 09 Agosto 2018 09:28
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2020 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação