28 de Novembro, 2016

Em defesa do saneamento público municipal

Assemae destaca protagonismo da gestão pública em seminário de eficiência energética do Ministério das Cidades

A Assemae, comprometida com a sustentabilidade dos serviços municipais de saneamento, participou em Brasília, no dia 22 de novembro, do Seminário Nacional de Eficiência Energética no Abastecimento de Água, realizado pela parceria entre o Ministério das Cidades e a Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável (GIZ). A comitiva da Assemae foi formada pelos diretores Álvaro Alencar (Comusa Novo Hamburgo/RS), Paulo Takeyama (SAAE Salto/SP) e João Francisco Lima (SAAE Campo Maior/PI), além do secretário executivo da entidade, Francisco Lopes, que coordenou os trabalhos de dois painéis durante o evento. 

Na ocasião, Francisco Lopes destacou a necessidade de construir alternativas para a eficiência energética no universo do saneamento, considerando que os custos com energia elétrica representam a segunda maior despesa na maioria dos serviços de água e esgoto. O secretário também reafirmou o posicionamento da Assemae contrário a qualquer tipo de privatização no setor, ressaltando que o modelo de gestão pública está consolidado como uma tendência mundial. “Não é uma questão ideológica. Trata-se de compromisso com o avanço do saneamento básico de qualidade, a partir da autonomia e eficiência dos serviços públicos”, acrescentou. 

Segundo Francisco Lopes, o Governo deve ter clareza para facilitar o acesso dos municípios a recursos federais, com a abertura de linhas permanentes de investimentos. “Não é justo que o setor privado possa encaminhar projetos a qualquer tempo, enquanto os serviços públicos ficam penalizados para enviar propostas apenas durante o período de chamadas públicas”, argumentou. Por fim, lembrou que 95% do saneamento básico no Brasil encontram-se sob a gestão de serviços municipais e estaduais, o que demonstra o protagonismo do modelo público na busca pela saúde e qualidade de vida da população. 

A programação do seminário debateu o panorama da eficiência energética na prestação dos serviços de saneamento, apresentando experiências exitosas na vertente técnica e financeira, a exemplo do programa de combate às perdas de água implantado pela Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento (Sanasa) de Campinas (SP), que reduziu o consumo de energia elétrica com sustentabilidade financeira. 

O evento abordou, ainda, o passo a passo para financiamentos de projetos de eficiência energética no âmbito do Ministério das Cidades, a utilização do sistema de mercado livre de energia e as perspectivas de recursos do setor elétrico destinados ao abastecimento de água. A iniciativa teve a participação agências reguladoras, fornecedores, pesquisadores do setor, representantes do Governo Federal, bem como de prestadores de serviços municipais de saneamento, entre eles, o secretário municipal de Águas e Saneamento (Semasa) de Lages (SC), Benjamin Schultz, o diretor do Departamento de Água e Esgotos (Daerp) de Ribeirão Preto (SP), Marco Antonio dos Santos, o diretor técnico do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) de Jaraguá do Sul (SC), Deverson Simioni, e o consultor técnico da Gerência de Controle de Perdas e Sistemas da Sanasa de Campinas (SP), Cládio Luiz Tiozzi Rubio.

Última modificação em Segunda, 28 Novembro 2016 14:53
Mais nesta categoria:
ASSEMAE © 2019 | Todos os direitos reservados Desenvolvido por Trídia Criação